Realizar tratamentos e cuidados pré-coloração são importantes para que os pigmentos e corantes não tragam tantos danos aos fios.

1. Diagnóstico dos fios
O primeiro ponto a considerar antes de colorir os cabelos é a saúde dos fios. Caso eles estejam sem vida, secos, porosos ou com déficit de nutrientes e vitaminas, há o risco dos pigmentos não atingirem a cor desejada. Por isso, é sempre importante mantê-los hidratados.

2. Hidratação prévia
Pelo menos uma vez por semana é preciso fazer hidratação em casa com produtos que sejam enriquecidos com manteiga de karité, óleo de argan ou outros componentes naturais e vitamínicos”, explica o profissional. Caso os fios estejam fracos, o ideal é investir em produtos de reestruturação, preparando-os para receber a cor.

3. Cuidado com químicos
Se você pretende realizar mais de um procedimento químico intenso, como uma progressiva, por exemplo, é preciso cuidado. O mais indicado é que seja realizado um ou outro método, pois os dois são agressivos e podem causar danos à estrutura dos cabelos. Caso isso não seja possível, a opção ideal é realizar a coloração antes do outro tratamento químico. “Isso porque depois de receber uma química mais forte, os fios demoram para pegar cor novamente, portanto o descolorante ou a tintura terão de ficar mais tempo agindo. O resultado, portanto, são cabelos muito mais danificados e ressecados”, explica Prando.

 4. Atenção ao procedimento

Realizar o tratamento completo é essencial. Antes de começar o procedimento, vale a pena ler o passo a passo e se há recomendações para utilizar outros produtos antes ou depois de aplicar a tintura. Essas informações, normalmente, estão explícitas na própria embalagem.